<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, junho 29, 2005

O regresso 

Estamos a preparar um fogoso regresso. Aguardem-nos.

domingo, junho 27, 2004

o euro 

Portugal renasceu das cinzas pelos dos pés de onze senhores com a quarta classe. Já me disseram que é melhor que nada... é verdade. Melhor que nada, é. Mas não é melhor que outra coisa qualquer, desculpem lá. Com isto, não quero dizer que não me emocionei com este último jogo, que não gritei, que não acabei convencida que amava o Ricardo com paixão e que ele era a salvação da pátria. O meu enlevo durou aproxidamente duas horas. Duas horas é melhor que nada? Sim... E o dia seguinte?

segunda-feira, maio 31, 2004

carros abandonados 

Todas as horas, em Portugal, 20 carros são abandonados ou despachados para sucatas. Estamos a falar de automóveis, senhores... os melhores amigos dos portugueses, antes do cão. E é por isso que esta notícia é avassaladora. Quantos Opel (Opeles ou Opeis?) Corsa não derramam lágrimas de sangue ao ver-se nus, sem os bibelots para colocar no retrovisor e aquelas bolinhas massajantes para as costas? Quantos Fiat Puntos amaldiçoam a hora em que as suas saias laterais e o subwoofer deixaram de ter utilidade? Não se faz. É preferível abandonar o Bobbi a trocar o Punto. O primeiro ainda compreende: o investimento nunca foi assim tão grande. O segundo não percebe que raio de mundo é este, se ainda há um ano ele era tudo para o dono.

segunda-feira, maio 17, 2004

Prémio melhor anúncio 

Vai para o anúncio das fraldas para adultos "Lindor anatómicas", onde uns velhinhos com bom aspecto confessam incontinência emocional: cada vez que riem ou choram, largam uma urininha malandra. Como nós os percebemos... as lágrimas provocadas pelo anúncio foram a causa de algumas pinguinhas acidentais.

quarta-feira, maio 12, 2004

Lula e a bebida 

O ministro da Justiça brasileiro suspendeu o visto do correspondente do New York Times no Brasil, porque este publicou uma reportagem a dizer que os problemas do presidente Lula com o álcool estavam a preocupar a nação. É mentira! As duas garrafas de whisky e as 45 caipirinhas que Lula consome diariamente não preocupam os brasileiros que, neste momento, disputam entre si o troféu de "quem chega mais depressa ao balcão".

segunda-feira, maio 10, 2004

Pedras Rolantes 

Passou na TVI, às duas da manhã da semana passada. Não sei se sabem do que falo e tenho a dizer que eu própria gostaria de não saber do que falo, mas o destino cruzou-me com esta inacreditável peça de teatro. A apreciação? Nem sei bem por onde começar. Ok, vamos por partes... 1 - o texto. Das piores coisas que tenho visto, numa misturada de frases feitas, com palavrões e grosserias. "Da-se, tás a passar-te, cabrão, filho de uma grande puta, cona da mãe, então não sabes que a vida é um caminho e não uma chegada?". 2 - as interpretações. Temos um drogado, dois irmãos gémeos e um quase homem. E, se alguém disser o contrário, está a mentir. 3 - a música. As rimas acabam invariavelmente em ão e im, ou seja "Quero o teu pão, no meu coração, gostas de mim e sabes latim!". As melodias são do nível Excesso. 4 - A história. O drogado sua e finge ter overdoses e os gémeos disputam o quase homem, que dorme com os dois. Mas não pensem que esta salgalhada é boa... Conclusão: se estivessemos no Festival da Canção, Pedras Rolantes receberia 1 ponto, one point apenas. E isto porque, como são novos, nós desculpamos e esperamos pela próxima...

segunda-feira, abril 19, 2004

Ode a Telmo 

Fear Factor é o nosso programa de eleição e Telmo, o tropa BB, o nosso herói favorito. Ele demorou trinta segundos a subir a corda que levou ao helicóptero, quando todos os outros ou não conseguiram ou demoraram 4 minutos. Ele nadou num tanque cheio de cobras, mandou altas chapadas nos ditos animais, guinchou "Shô... quietinhas!" e depois, modestamente, disse que a prova tinha sido péssima, humilhando assim, sem mais nada, o musculado Sérgio... que amuou. Sempre numa pose humilde e silenciosa, pontuada com frases lapidares como "Só tenho medo de ter medo" e "Aqui não há nada que saber: é só baloiçarmos o corpo para a corda não enrolar, ao mesmo tempo que pomos os calcanhares na ponta da escada e tentamos cruzar os braços a cada 4 segundos, sendo que ao 36' segundo deve haver um duplo cruzamento de braços e de pés... Nada de especial!". Telmo, amigo, o povo está contigo.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?